Nutrição

Novidades

Inchaço abdominal

Saiba como evitar o inchaço abdominal

CERTAMENTE QUE JÁ ALGUM DIA SE SENTIU COMO NO ANÚNCIO, INCHADA COMO UM BALÃO. MAS SE SENTE ESTE DESCONFORTO COM ALGUMA FREQUÊNCIA, SAIBA QUE ALGUNS COMPORTAMENTOS ALIMENTARES SÃO RESPONSÁVEIS POR CAUSAR DISTENSÃO ABDOMINAL. EVITÁ-LOS É A SOLUÇÃO.

13.08.2018 por Célia Figueiredo

A sensação de barriga inchada é mais frequente do que pode pensar. Mas também é bastante simples de resolver. Apesar de essa sensação – designada de distensão abdominal – poder significar diferentes realidades, inclusive ter diferentes causas e ser sintoma de alguns problemas mais graves, o comum inchaço é habitualmente provocado por maus hábitos alimentares. Isso mesmo. Estará com certeza a abusar de determinados alimentos que lhe causam esse mal-estar. Um mal-estar causado pela retenção de líquidos, pelo acumular de gases e pela prisão de ventre, e que até dá a ideia errada de parecer estar grávida…. Tudo isso pode ser resolvido com alguns ajustes na alimentação quotidiana. Confira.

Alimentos a evitar

Podem até ser alimentos saudáveis, mas existem certos alimentos que são de mais difícil digestão. Isso obriga a que o intestino tenha de os fermentar para facilitar a sua absorção. Esta fermentação é o que vai provocar os gases no intestino e a dificuldade de digestão originando o inchaço abdominal.

A não ser que o caso seja demasiado grave, não deve eliminar estes alimentos da sua rotina, pois são ricos em nutrientes e contribuem para uma dieta saudável. Terá, isso sim, de moderar o seu consumo.

Os lacticínios são o pior inimigo da barriga inchada. A lactose que contêm pode causar problemas de digestão e provocar um mal-estar e sensação de enfartamento. Também os níveis de açúcar presentes, por exemplo, em alguns iogurtes causam mais fermentação, o que significa mais inchaço. Se realmente gosta de leite e seus derivados, tente substituir por bebidas e iogurtes de soja.

Todos os alimentos que tenham um elevado teor de sal são propensos a fazer retenção de líquidos que, por sua vez, dão a sensação de inchaço. Evite por isso os alimentos ricos em sódio.

Assim como os alimentos com alto teor de sódio, o álcool também provoca a mesma indesejada retenção de líquidos e aumentar o inchado abdominal.

As leguminosas como as ervilhas, favas, feijões, etc., apesar de ricas em fibras e proteínas, são de difícil absorção, obrigando as bactérias dos intestinos a entrar em ação, o que provoca gases e inchaço. São por isso, alimentos a evitar.

Qualquer bebida gaseificada deve ser riscada do seu cardápio. Fazem o estômago inchar e dar uma sensação de enfartamento e não são de todo aconselhados numa alimentação equilibrada.

As cebolas contêm hidratos de carbono, e mais especificamente o frutano que, além de ser difícil de digerir, também retém mais água no intestino. O frutano (um hidrato de carbono difícil de digerir) também está presente em alguns cereais, pelo que pode provocar os mesmos sintomas.

Alguns truques

Uma dieta rica em fibras e pobre na ingestão de líquidos vai contribuir para o inchaço. No entanto, quando o consumo de fibras e líquidos está equilibrado, o efeito é contrário, favorecendo o trânsito intestinal e eliminando o inchaço.

Por outro lado, refeições pesadas e comer em demasia, provocam a mesma sensação, mas também contribuem para o inchaço, uma vez que obrigam o sistema gastrointestinal a “trabalhar em dobro”. Pode levar à prisão de ventre, e distendem o estômago causando um efeito parecido com o de ingerir bebidas gaseificadas.

Outro truque que ajuda a diminuir o inchaço é o de mastigar bem os alimentos. Uma boa digestão começa com uma boa mastigação. Boa digestão significa ausência de inchaço. Há especialistas que aconselham a mastigar pelo menos 30 vezes cada garfada antes de engolir.

0 Comentários

Deixe um comentário

Quer juntar-se à discussão?
Esteja à vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *