Fitness

Novidades

Plogging: ajude o ambiente enquanto corre

A TENDÊNCIA NASCEU NA SUÉCIA MAS JÁ SE ESPALHOU UM POUCO POR TODA A EUROPA, GRAÇAS ÀS REDES SOCIAIS. ASSOCIAR A RESPONSABILIDADE AMBIENTAL E SOCIAL É O OBJETIVO DA NOVA MODALIDADE QUE DÁ PELO NOME DE PLOGGING. EM PORTUGAL AINDA NÃO HÁ MUITOS ADEPTOS, POR ISSO JUNTE-SE AO MOVIMENTO!

06.12.2018 por Célia Figueiredo

Todos os dias ouvimos ou lemos uma notícia sobre a importância de preservar o ambiente. Todos os dias nos é aconselhado, de forma direta ou indireta, que pratiquemos exercício físico em prole de uma vida mais saudável. Pois bem, e nunca pensou em conciliar as duas atividades? Parece-lhe difícil?! Não é, e já existe. O conceito chama-se de plogging e nasceu na Suécia, mas já ganhou adeptos um pouco por todo o mundo. Plogging deriva da expressão “Plocka upp”, que significa “apanhar”, e que em conjunto com a palavra já conhecida “jogging” cria a nova modalidade de plogging, e consiste em apanhar lixo enquanto aproveita para fazer caminhadas ou mesmo jogging.

Apesar de ainda não haver muitos adeptos em Portugal – são conhecidos apenas cinco “plogger’s” – a moda já chegou à Finlândia, ao México, aos Estados Unidos, à Rússia e à Alemanha. A tendência é que venham a surgir mais seguidores, uma vez que já existe uma página portuguesa no Facebook e o Movimento pelo Desenvolvimento Interior também já abraçou a iniciativa, através da organização da atividade, todas as semanas, em Mirandela.

Na página de Facebook vão-se disseminando os princípios da organização e da atividade: “É sobre fazer qualquer coisa pelo ambiente e pela saúde, antes que seja tarde demais”, pode ler-se. “Encontrámos a solução para o problema que faz com que deixe de ser tabu apanhar lixo do chão e limpar.”

Vantagens do plogging

Mas afinal vamos lá conferir quais as vantagens de praticar este “dois em um”.
Segundo os entendidos, uma hora a praticar plogging gasta cerca de 660 calorias, mais 120 do que a praticar apenas jogging. Isto porque, estar sempre a correr e a parar, a baixar e a levantar (agachamentos) está a treinar mais músculos do que num simples jogging. Com a prática do plogging estará a treinar as pernas, os glúteos, os abdominais e os braços. É que quando se inicia a atividade os sacos estão vazios, mas à medida que vai apanhando o lixo, o peso aumenta, e o levantamento de “pesos” também conta para queimar calorias.
O material necessário não é mais do que aquele que usa na prática física – roupas confortáveis e um par de ténis de corrida – e sacos do lixo para transportar o mesmo.

Como surge o conceito…

O fundador da ideia, em 2016, foi Erik Ahlströ, um sueco atleta de corrida e ambientalista que, quando regressou a Estocolmo, depois de 20 anos a viver fora da capital, a encontrou mais poluída. Em 2017, “plogga já era uma das 38 novas palavras suecas”, conta, no site onde divulga a atividade que acrescenta variedade de movimentos à caminhada ou à corrida, como agachamentos, além de cortar com o aborrecimento de seguir sempre em frente.

0 Comentários

Deixe um comentário

Quer juntar-se à discussão?
Esteja à vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Post