Beleza

Novidades

Despeça-se do ano com uma massagem relaxante

COM AS COMPRAS DE NATAL, TODOS OS JANTARES E COMEMORAÇÕES E A AZÁFAMA DESTA QUADRA, É FACIL TERMINAR O ANO COM OS NÍVEIS DE ENERGIA UM POUCO EM BAIXO. ESTÁ POR ISSO NA HORA DE PROPORCIONAR A SI MESMA UMA MASSAGEM E REPOR A VITALIDADE PARA COMEÇAR O ANO EM GRANDE!

19.12.2018 por Célia Figueiredo

Quem não gosta de uma massagem que ponha o dedo no ar! Suponho que nenhum dedo esteja no ar, porque na realidade todos gostamos de massagens. E se esta for relaxante, então é juntar o útil ao agradável.

Os benefícios das massagens são vários por isso pode escolher o tipo de massagem que se adapte ao seu estado de espírito ou necessidades. Ao atravessar esta época festiva, com a correria das compras de Natal e os mil jantares de família e amigos, nada melhor do que guardar para si um tempinho e mimar-se com uma massagem relaxante. Para isso, nem precisa sair de casa. A Beauty Now tem para si serviços de beleza e estética ao domicílio que lhe proporcionam, no conforto do seu lar, o relaxamento que precisa para enfrentar com energia o novo ano.

Desde que surgiu na medicina chinesa, há milhares de anos, as massagens são usadas para aliviar o stresse, a ansiedade e todo tipo de dor. Com algumas técnicas como amassamentos e deslizamentos, feita por profissionais experientes e habilitadas, a massagem de relaxamento ajuda a melhorar a circulação, alivia a dor e também facilita a atividade dos músculos. Ajuda a acalmar o corpo e a mente, além de relaxar e aliviar o stresse.

Conheça os 10 principais benefícios desta massagem:

  1. Controle do stresse;
  2. Diminuição da ansiedade;
  3. Alívio da tensão e dores musculares;
  4. Melhora da circulação sanguínea, elasticidade da pele e sistema imune;
  5. Diminuição da pressão arterial;
  6. Alívio das dores de cabeça;
  7. Diminuição do cansaço;
  8. Estimulação e equilíbrio do sistema intestinal;
  9. Eliminação de toxinas e resíduos metabólicos;
  10. Diminuição das insónias ou dificuldade em dormir.
0 Comentários

Deixe um comentário

Quer juntar-se à discussão?
Esteja à vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *