SÍMBOLO TRADICIONAL DO HALLOWEEN, A ABÓBORA É UM LEGUME MUITO UTILIZADO NA CULINÁRIA NÃO SÓ PELA SUA VERSATILIDADE MAS TAMBÉM PORQUE É POBRE EM HIDRATOS DE CARBONO. TRADUZINDO: NÃO ENGORDA! CONHEÇA MELHOR ESTE LEGUME TÃO SAUDÁVEL QUANTO ASSUSTADOR!

25.10.2018 por Célia Figueiredo

É um legume que pode ser usado em diferentes confeções culinárias e que tem diversos benefícios para a saúde: a abóbora. É uma forte aliada da dieta e alimentação saudável uma vez que tem a vantagem de ter baixos níveis de hidratos de carbono e poucas calorias. A sua versatilidade permite que possa ser usada tanto em entradas, sopas, pratos sobremesas e claro, na festa de Halloween!

A origem da abóbora não está totalmente clara, pois há quem diga que é proveniente da América central, mas o seu nome aparece entre os vegetais citados pelos egípcios e existem provas de que também eram usadas pelos romanos, que as misturavam com mel para ajudar a digerir as grandes quantidades de carne que consumiam nas suas grandes festas.

Seja qual for a sua origem, a abóbora é um dos vegetais mais utilizados ao longo da história com várias finalidades. Em puré, cozida ou assada, para entradas, sopas, pratos ou sobremesas é utilizada das mais variadas formas. A sua polpa é rica em carotenoides, que lhe dá a cor laranja e amarela, sendo que o betacaroteno é o pigmento predominante. São substâncias com caraterísticas antioxidantes e no caso do betacaroteno este é convertido parcialmente em vitamina A no organismo.

Além desta substância protetora das nossas células, a abóbora também contém bioflavonóides, bloqueadores dos recetores de determinadas hormonas relacionadas com o cancro, e esteróis que são convertidos em vitamina D no organismo. Possui quantidades apreciáveis de potássio e outras vitaminas e minerais como o ferro, cálcio, magnésio, vitaminas B e C.

Diferentes variedades

E se pensava que era apenas “a” abóbora estava enganado, porque existem diferentes espécies de abóbora.

A de inverno é uma variedade de casca grossa, sabor doce e baixo teor de água. Por ter a casca grossa (mais que a abóbora de verão) conserva-se relativamente bem. Dentro desta variedade existe ainda a abóbora-cheirosa, a chila-caiota, a cabaça, a abóbora americana, a abóbora-de-paris, a abóbora de Nápoles, a Vermelha de Etampes, a Verde Espanhola, a abóbora-moranga e a abobrinha do Brasil.

Já a abóbora de verão é uma variedade com sementes brancas, de casca fina e clara. Tem um período de conservação relativamente curto, e nessa variedade pode-se destacar: a abóbora-menina, a abóbora spaghetti e a abóbora moranga.

A lenda da abóbora de Halloween

Mas para além da sua versatilidade na culinária, a abóbora é ainda conhecida por na noite de 31 de Outubro – Halloween – “andar por aí” a assustar os mais medrosos. Quisemos saber de onde vem esta lenda, descobrimos, e agora contamos-lhe a si.

Reza a lenda que um irlandês apelidado de “Jack Miserável”, convidou o diabo para tomar uma bebida com ele. Fiel à sua alcunha, Jack não queria pagar a sua bebida. Então, convenceu o demónio a transformar-se numa moeda que Jack usaria para pagar as bebidas. O diabo fez isso mas, claro, Jack enganou-o e colocou a moeda no seu bolso junto com uma cruz de prata. A cruz – símbolo antagónico ao diabo – impediu o diabo de voltar transformar-se na sua forma original.

Mas, entretanto, Jack acaba por soltar o diabo, sob a condição de ele não o incomodar durante um ano. Mais. O diabo teria de prometer que se Jack morresse, ele não pediria a sua alma.

No ano seguinte, Jack enganou de novo o diabo, fazendo-o subir a uma árvore para apanhar uma peça de fruta. Enquanto ele estava em cima da árvore, Jack esculpiu uma cruz na casca da árvore para que o diabo não pudesse descer. Após longas negociações, o diabo acabou por prometer a Jack que não iria incomodá-lo por mais 10 anos e que a sua alma estava livre do inferno durante esse período.

Algum tempo depois Jack morreu, e pelo seu comportamento errante em vida, Deus não lhe deu entrada no céu. O diabo, por sua vez, teve de manter a sua palavra de não reclamar a sua alma, por isso não permitiu que Jack fosse para o inferno. Em alternativa, enviou Jack para a noite escura, com apenas umas brasas de carvão para iluminar o seu caminho.

O espírito de “Jack Miserável” não teve outra alternativa senão vaguear pelo mundo. Colocou as brasas do diabo numa abóbora esculpida e desde então tem vagueado “por aí”. Desde então que também a abóbora se tornou um dos símbolos mais representativos da noite de Halloween.

Olá! Precisa de ajuda?
Powered by