O AGACHAMENTO É UM EXERCÍCIO ÓTIMO PARA O FORTALECIMENTO MUSCULAR PARA ALÉM DE OUTROS MÚLTIPLOS BENEFÍCIOS ASSOCIADOS QUANDO BEM EXECUTADO. PORÉM, É COMUM VER ALGUMAS POSIÇÕES INCORRETAS QUE PODEM INTERFERIR COM OS RESULTADOS E ORIGINAR LESÕES. SAIBA QUAIS OS PRINCIPAIS ERROS QUE DEVE EVITAR.

19.05.2018 por Célia Figueiredo

O agachamento é um exercício de base, usado para trabalhar os glúteos e as pernas, mas na realidade aplicamos quase todo o corpo neste movimento. Este tipo de exercício é simples e muito benéfico mas requer cuidados na forma como é feito. Não tendo experiência ou um personal trainer para lhe dar indicações é conveniente ter atenção a alguns pontos-chave: postura, execução e carga. Damos-lhe algumas dicas para evitar os erros mais comuns.

Pouca/muita carga

Qualquer uma das opções pode ser errada. Se por um lado a menor carga pode não ser suficiente para aproveitar o potencial do trabalho muscular, de desgaste calórico ou de resposta hormonal que este exercício proporciona; também o excesso de carga representa um erro, pois estará a sacrificar alguns pontos importantes da técnica como a amplitude de descida, o que não é correto. Portanto, nem tanto ao mar nem tanto à terra, vamos lá equilibrar isso!

Arquear as costas

Este é outro erro comum entre os praticantes de agachamentos. Ao executar o agachamento não deve curvar as costas para a frente, baixando o tronco. Este erro pode custar sérias lesões na coluna. Uma simples alteração no olhar pode corrigir este problema. Tente olhar para a frente e veja como a postura do seu tronco se altera. Estique o peito para fora e aperte o abdominal.

Orientar os joelhos para dentro

Este é um erro muito comum quando ainda não domina completamente a técnica, ou quando a carga utilizada está um pouco acima das suas capacidades. Assim, quando se coloca na posição para realizar o exercício, evite orientar os pés para a frente, prefira orientar a ponta dos pés ligeiramente para fora, deixando os joelhos naturalmente afastarem-se um do outro quando desce. Na subida, concentre a força sempre nos calcanhares.

Não descer o suficiente

Este é mais um caso em que o equilibro é o ponto certo. O ponto certo é descer até à linha paralela com as coxas, formando um ângulo de 90°. Não será necessário encostar os glúteos aos calcanhares, até porque pode ser perigoso para os seus joelhos. Mas se ainda tem dificuldade em descer, mesmo até ao meio-termo então é tudo uma questão de investir algum tempo a trabalhar na mobilidade e flexibilidade e vai ver que chega lá!

Olá! Precisa de ajuda?
Powered by