VÁRIOS ESTUDOS APONTAM PARA QUE O HIGH INTENSITY INTERVAL TRAINING (HIIT), TREINO COM PERÍODOS CURTOS DE EXERCÍCIO DE ALTA INTENSIDADE SEGUIDOS DE UM CURTO PERÍODO DE RECUPERAÇÃO, VOLTE A ESTAR NO TOPO DA LISTA DAS TENDÊNCIAS FITNESS 2018. JÁ SABE: CORPOS DE VERÃO, TRABALHAM-SE NO INVERNO.

16.07.2018 por Célia Figueiredo

É daquelas pessoas que acha que o dia devia ter mais horas, e se desculpa com isso para não ir ao ginásio para não fazer exercício físico?! Com este método de treino designado de High Intensity Interval Training (HIIT), ou se quiser simplificar, treino de alta intensidade, deixou de ter a falta de tempo como desculpa. Nós explicamos.

O tempo está na base do treino de alta intensidade. Ou seja, o objetivo deste método é o de desempenhar exercícios de alto nível de intensidade em série curtas e com pouco tempo de recuperação entre séries. Por exemplo, faça 50 abdominais, seguidos de 40 saltos e logo a seguir 20 flexões. E aí tem o seu exercício do dia. Porém, convém ir variando o seu programa de exercícios, mais ou menos intenso, mas sempre promovendo o estímulo muscular e a consequente evolução.

Até porque segundo os defensores do HIIT, este método junta o melhor de dois mundos: ganhar massa muscular e ao mesmo tempo perder massa gorda. Portanto, mantendo uma alimentação equilibrada estará a manter a forma, sem ter de pagar fortunas e perder muito tempo no ginásio.

Convém porém alertar que para aqueles que há muito tempo não praticam qualquer desporto, é aconselhável começar devagar, não só em intensidade como na frequência com que faz estes treinos. Em vez de 15 minutos, faça apenas 10 minutos. Em vez de 5 vezes por semana, faça apenas 3. Não vale a pena “ir com muita sede ao pote” para depois ser obrigada a estar parada uma semana por causa das dores musculares. É que para além do desconforto, essa paragem pode servir como fator desmotivante para desistir. E os benefícios são muitos. Confira:

  • Eficiente: Encaixa em qualquer dia super ocupado
  • Duplo efeito: Reduz massa gorda, aumenta massa muscular
  • Barato: Não precisa gastar dinheiro em equipamento nem mensalidades de ginásio
  • Benefícios Cardiovasculares: A prática de exercício físico diminui o risco das doenças cardiovasculares
  • Acelera o metabolismo: Eleva o batimento cardíaco e vai queimar mais calorias durante o treino, mas também após o mesmo devido ao aumento do EPOC (consumo de oxigénio no período após o exercício).
Olá! Precisa de ajuda?
Powered by